Carnaval 2021 no Brasil cancelado: como empresas estão lidando

A data festiva mais aguardada do Brasileiro foi cancelada ou adiada de acordo com cada cidade do país por conta da pandemia. Mesmo com vacina sendo aplicada gradativamente nos grupos de risco, o Brasil pode demorar um pouco para atingir a mínima aderência necessária para eventos com aglomerações. Comemorar o evento está, por enquanto, sem previsão no momento.

Financeiramente falando, o carnaval no Brasil é uma data em os cidadãos mais investem na folia, seja pra curtir na própria cidade onde mora ou para viajar e curtir em outras regiões: para se ter uma base, a Prefeitura de São Paulo informou que apenas na cidade da capital mais populosa do País, em 2020, o evento movimentou cerca de R$2,75 bilhões na economia da cidade, atraindo 15 milhões de pessoas pra folia. 

Enquanto isso, cidades como Recife, no Nordeste, onde não haverá carnaval este ano, prevê uma perda de cerca de R$500 milhões de reais, segundo Fernando Castilho, do Portal JC Negócios. Movimentações essas essenciais para que a saúde econômica do país e de cada região se mantenha ativamente saudável, gerando empregos e oportunidades.

O atual desafio vem sendo o de driblar a crise econômica, principalmente para empreendedores que contam com períodos como esse para manterem seu negócio e vem enfrentando desafios para manter seus negócios funcionando desde o início da pandemia. 

Uma das saídas de grandes companhias, como nos segmentos de viagem e hotelaria, por exemplo, ainda segue entre vender pacotes para grupos de poucas pessoas ou promovendo oportunidades e promoções para o segundo semestre deste ano com condições de remarcação e cancelamento maleáveis. 

Enquanto isso, o setor de eventos segue se adaptando a realidade de lives, gratuitas ou pagas, e adiando também para o segundo semestre o sonho de realizar eventos presenciais de maior volume. Para os demais segmentos que direta e indiretamente também estão sendo afetados, o desafio do momento é promover, produto ou serviço, que estimulem as pessoas a não se aglomerar, encontrando formas de entretenimento em casa (ainda que essa experiência já não seja mais tão atrativa assim). Vale lembrar que o estímulo à venda pela internet segue sendo a maior pioneira para promover negócios atualmente.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *